“Proteção de pessoas e bens num incêndio” | Oliveirinha, 13/07/2021

Na última 3ª feira foi a vez de refletirmos sobre de que forma podemos prevenir e proteger-nos num incêndio, em Oliveirinha, com a ajuda dos Bombeiros Aveiro Velhos – Aveiro. Agradecemos a fulcral colaboração do Ajudante de Comando Ricardo Guerra e da Junta de Freguesia de Oliveirinha, pela disponibilização do auditório.

A sessão desenvolvida enquadra-se no Eixo 4 – Auxílio e intervenção emergencial às populações inseridas em territórios afetados por calamidades e/ou desenvolvimento comunitários.

O Projeto CLDS 4G Aveiro é cofinanciado pelo Programa Operacional Inclusão Social e Emprego, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Social Europeu.

“Prevenção e proteção de pessoas e bens num incêndio” | 09/07/2021, em Nossa Senhora de Fátima

Uma vez que o Verão e as temperaturas altas estão aí, realizámos na última 6ª feira uma sessão de informação/sensibilização sobre “Prevenção e proteção de pessoas e bens num incêndio” em Nossa Senhora de Fátima. Com a importantíssima colaboração do Adjunto de Comando Ricardo Guerra ficámos a saber como funciona a emergência médica, o que poderá provocar os incêndios rurais e procedimentos a adotar como forma de prevenção e de nos salvaguardarmos quando ocorre um incêndio (a nós e à nossa comunidade). Conhecimento é poder!

Agradecemos a disponibilidade dos Bombeiros Aveiro – Velhos e a cedência do espaço do Salão Polivalente à Junta de Freguesia de Requeixo, Nossa Senhora de Fátima e Nariz.

A sessão desenvolvida enquadra-se no Eixo 4 – Auxílio e intervenção emergencial às populações inseridas em territórios afetados por calamidades e/ou desenvolvimento comunitários.

O Projeto CLDS 4G Aveiro é cofinanciado pelo Programa Operacional Inclusão Social e Emprego, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Social Europeu.

“Prevenir é Proteger!”

Ontem, dia 8 de junho, realizámos mais uma sessão de informação/sensibilização com a colaboração da Engenheira Sandra Fernandes, do Gabinete de Proteção Civil da Câmara Municipal de Aveiro, desta feita em Eirol, no edifício Polivalente.

Refletimos sobre a Proteção Civil e os seus agentes, fenómenos meteorológicos adversos, incêndios urbanos e vespa asiática. Agradecemos muito a colaboração da Engenheira Sandra Fernandes e da Junta de Freguesia de Eixo e Eirol, essenciais para que esta reflexão acerca de formas de prevenção e de atuação fosse possível.

A sessão desenvolvida enquadra-se no Eixo 4 – Auxílio e intervenção emergencial às populações inseridas em territórios afetados por calamidades e/ou desenvolvimento comunitários.

O Projeto CLDS 4G Aveiro é cofinanciado pelo Programa Operacional Inclusão Social e Emprego, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Social Europeu.

SUPORTE BÁSICO DE VIDA

NOSSA SENHORA DE FÁTIMA, 26 de maio de 2021

A equipa técnica do CLDS 4G Aveiro, no dia de hoje, norteou a sua direção até à freguesia de Nariz, com o objetivo de dinamizar mais uma sessão de informação e sensibilização, das 19h00 às 21h00, no Salão da Junta da Freguesia de Nariz, subordinada à temática, Suporte Básico de Vida, tendo como convidada de excelência, a enfermeira Helena Vieira. Sessão esta, direcionada à população residente do concelho de Aveiro. Sensibilizar, Alertar, Informar, Apelar e Prevenir. Como atuar em situações de emergência.

A sessão de sensibilização “Suporte Básico de Vida” constituiu-se como uma ferramenta primordial para a prestação inicial de cuidados de saúde em situação de emergência e pressupõe a demonstração de um conjunto de procedimentos e atitudes que, quando desencadeados de forma adequada e eficaz, aumentam a possibilidade da sobrevivência de vítimas de Paragem Cardiorrespiratória, de acordo com o conceito de “Cadeia de Sobrevivência”.

Através da apresentação do algoritmo de “Suporte Básico de Vida” e da demonstração prática foi possível sensibilizar os/as participantes sobre: Posição Lateral de Segurança; Compressões Torácicas; Desobstrução da Via aérea; e, Convulsões. É por isso fundamental que quem presencia este tipo de ocorrência, reconheça a gravidade da situação e saiba como atuar, ligando de imediato a linha 112 e informar o mais corretamente do local onde se encontra a/s vítima/s, e, quando possível, iniciar as manobras de Suporte Básico de Vida, vulgarmente chamadas de manobras de reanimação. O conhecimento destes procedimentos pode salvar vidas e devem ser incorporados na vida de cada cidadão.

O nosso especial agradecimento pela presença de todos/as. Reconhecemos e congratulamos mais uma vez a colaboração e de grande distinção, Enfermeira Helena Vieira. Agradecemos toda a cooperação e disponibilidade da Freguesia de Requeixo, de N. Sra. de Fátima e de Nariz, e à disponibilização do espaço físico, do Pólo de Nariz.

O nosso muito obrigada ao Centro Social e Paroquial de S. Pedro de Nariz, que cooperou mais uma vez e de uma forma elogiável com o projeto CLDS 4G Aveiro. Toda a colaboração e articulação desenvolvida é sempre fundamental para concretizar as iniciativas a atingir. O nosso muito obrigada.

A sessão cumpriu com as recomendações da Direção Geral da Saúde.

As sessões desenvolvidas enquadram-se no Eixo 4 – Auxílio e intervenção emergencial às populações inseridas em territórios afetados por calamidades e/ou desenvolvimento comunitários. Atividade 1 “CASE”- Prevenir e Atuar em Situações de Emergência e Calamidade. O Projeto CLDS 4G Aveiro é cofinanciado pelo Programa Operacional Inclusão Social e Emprego, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Social Europeu.

Sessões de informação e sensibilização + Oficinas de Saberes e Ofícios

Nossa Senhora de Fátima, 21 de maio de 2021

A equipa técnica do CLDS 4G Aveiro, no âmbito da atividade A6 “SÊ-TU”, esteve na Escola Profissional de Aveiro, a dinamizar sessões de informação e sensibilização, uma sessão contínua, que decorreu nos dias 18, 19 e 20 de maio e a dinamizar as Oficinas de Saberes e Ofícios no dia 21 de maio.

O conjunto das sessões, totalizou 8 horas de temáticas enriquecedoras e transversais, que interligados entre si, sensibilizaram para diferentes preocupações, tais como, as alterações climáticas na nossa dieta alimentar, como podem influenciar o nosso desenvolvimento pessoal e social e como imperam na importância do eu, no seu desenvolvimento económico e ambiental. A igualdade de género e oportunidades, reconhecendo a igualdade de direitos e liberdades para a igualdade de oportunidades de participação e valorização. A programação neurolinguística, aprendemos a arte do reenquadramento positivo, como podemos comunicar de forma construtiva, valorizar, potencializar as nossas habilidades e potencialidades. E por último, a sensibilização para as medidas de primeiros socorros em situação de emergência, uma vez que todos/as nós podemos a qualquer momento estar numa situação em que seja necessário prestar os primeiros socorros, é extremamente importante estarmos informados e preparados para ajudar quem mais amamos.

O último dia, 21 de maio, contemplou 4 horas de Oficinas de Saberes e Ofícios, da parte da manhã, com a colaboração da Câmara Municipal de Aveiro, que nos recebeu de forma bastante acolhedora no museu de Aveiro, para iniciar para um breve roteiro histórico, a melhor forma de conhecer a história da cidade numa visita guiada, que se tornou cidade desde 1759. De seguida, fomos visitar o Ecomuseu Marinha da Troncalhada, conhecer a reserva natural que tem como objetivo proteger os seus habitats. Conhecermos a marinha de sal, os processos, métodos e ferramentas utilizadas na safra, a fauna, a flora, o sal, a flor de sal, a salicórnia, grã-caravela, toda a biodiversidade da marinha e todo o trabalho do protagonista mais importante deste espaço, o marnoto e a salineira.

Da parte da tarde, iniciámos na EPA, com o “Movimento Cívico não lixes” para transformarmos as nossas atitudes cívicas em ações ecológicas. Distinguimos mudar hábitos do nosso dia a dia que possam contribuir para um presente mais ecológico. Pensar coletivamente, singularizando a nossa responsabilidade individual.

4 horas sem dúvida com o testemunho de diferentes profissionais de costumes e tradições locais, partilha de conhecimentos, competências e na valorização de seus ofícios e saberes.

Perspetivámos o Sê-TU de forma construtiva, e numa evolução positiva, repensando no seu futuro educacional. A importância de partilhar conhecimentos, emoções e afetos de forma humilde e construtiva para todos/as valorizando sempre as suas habilidades e potencialidades.

Agradecemos à Escola Profissional de Aveiro pelo auditório disponibilizado para esta ação, e pelo profissionalismo com que nos receberam; e congratular a todos/as orador/a (s), nomeadamente à gestora de projetos ambientais, Dra.Íris Silva da Associação Portuguesa de Educação Ambiental; às Psicólogas Dra.Joana Cura e Dra.Bárbara Resende do Instituto Clínico do Mondego-Coimbra; à Enfermeira Dra. Helena Vieira; ao Ativista Fernando Paiva, do “Movimento Cívico Não Lixes”; e agradecer à Câmara Municipal de Aveiro pela colaboração e disponibilidade de cedência da técnica desta autarquia, Dra. Andreia Lourenço para nos guiar num roteiro histórico pela cidade e Ecomuseu Marinha da Troncalhada; ao Engenheiro António Filipe que nos presenteou com a sua sabedoria e experiência de trabalho na Marinha, enquanto voluntário. Agradecer a todos/as orador/a (s) e convidado/s (s) que voluntariamente e de forma gratuita e entusiasta estiveram connosco neste processo de aprendizagem e de valorização.

E por fim, e com grande satisfação gratulamos e reconhecemos a presença de todos/as os jovens alunos (que frequentam o 9ºano) que participaram de forma ativa, e pela confiança, expectativa demonstrada e acima de tudo boa disposição. O nosso muito obrigada e os aplausos são para todos/as vós.

As sessões desenvolvidas enquadram-se no Eixo 4 – Auxílio e intervenção emergencial às populações inseridas em territórios afetados por calamidades e/ou desenvolvimento comunitários. Atividade 6 “SÊ-TU”- Sessões de informação e sensibilização + Oficinas de Saberes e Ofícios.

O Projeto CLDS 4G Aveiro é cofinanciado pelo Programa Operacional Inclusão Social e Emprego, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Social Europeu.

Alterações climáticas, o que podemos fazer?
Como podemos construir um futuro mais igualitário?

Como potencializar e valorizar as nossas habilidades?
O que fazermos em situação de emergência? Ligar 112 (…)
Aveiro, cidade desde 1759, sabias?
Nenhuma descrição disponível.
Marinha Ecomuseu da Troncalhada, conheces o processo de sal?
Nenhuma descrição disponível.
Civismo, ações ecológicas como agir?